Garantia de Qualidade - Vários fatores garantem a qualidade TOXIKÓN
- Sistema de Gestão da Qualidade certificado ISO 9001:2008 [Empresa certificada ISO 9001]
  • Escopo: Análises toxicológicas para monitorização biológica da exposição ocupacional a agentes químicos.
  • Norma: NBR ISO 9001:2008.
  • Certificadora: SGS ICS Certificadora Ltda.
  • Organismo de credenciamento: INMETRO.

- Pessoal qualificado e treinado

A diretoria da TOXIKÓN Assessoria Toxicológica é formada por profissionais capacitados, formados pela Universidade de São Paulo, especialistas em análises toxicológicas, toxicologia e bioquímica, com pós-graduação (mestrado e doutorado) e estágios de especialização no exterior.
A área técnica é dirigida por farmacêuticos-bioquímicos e químicos altamente qualificados e experientes, que com a devida freqüência participam de cursos de atualização e aperfeiçoamento.
Os técnicos e auxiliares, assim como os membros da área administrativa também recebem treinamento constante.

- Equipamentos e aparelhos específicos

A TOXIKÓN Assessoria Toxicológica utiliza aparelhos, instrumentos e equipamentos de última geração freqüentemente calibrados e ajustados.
A maioria dos equipamentos são microprocessados, adquiridos de firmas de reconhecida qualidade e idoneidade com as quais mantemos contratos de manutenção preventiva e corretiva que asseguram a presteza e qualidade necessárias para evitar atrasos e interrupções na execução dos serviços.
Entre os equipamentos atualmente utilizados destacamos:
Cromatógrafos a gás (CG) equipados com sistemas automatizados de injeção de amostras, diversos tipos de colunas (empacotadas, megabore ou capilares), detetores de ionização de chama ou captura de elétrons e sistemas microprocessados de verificação, operação e registro.
Cromatógrafos líquidos de alto desempenho (HPLC) equipados com sistemas automatizados de injeção de amostras, "on line" de desgaseificação de solventes, microprocessados de verificação, operação e registro, geradores de gradiente de solvente e temperatura e diversos tipos e comprimentos de colunas.
Espectrofotômetros de absorção atômica (EAA) com sistemas automatizado de amostragem e microporcessados de verificação, registro e operação, utilizando chama, gerador de hidretos ou forno de grafite.
Espectrofotômetros na região visível e ultravioleta (UV/Vis) com sistemas microprocessados de verificação, operação e registro e bandas estreitas de passagem de luz, além de fluxo contínuo de amostragem. Veja fotos na visita à TOXIKÓN
Hematofluorímetros aferidos através de padrões comerciais e com sistemas microprocessados de verificação, operação e registro.
Potenciômetros com eletrodos íon específicos (IS) e sistemas microprocessados de verificação, operação e registro.

- Técnicas e métodos padronizados e validados

A TOXIKÓN Assessoria Toxicológica utiliza técnicas analíticas recomendadas pela NR-7, tais como:

  • Cromatografia a gás (CG)
  • Cromatografia líquida de alto desempenho (CLAD-HPLC)
  • Espectrofotometria de absorção atômica (EAA)
  • Espectrofotometria na região visível e ultravioleta (UV/Vis)
  • Fotofluorimetria
  • Potenciometria com eletrodos íon específicos (IS)

- Programas de controle de qualidade

A TOXIKÓN Assessoria Toxicológica participa de diversos programas de controle de qualidade interlaboratorial (externos), mantidos principalmente por entidades do exterior. Internamente o controle de qualidade é uma preocupação constante que envolve em cada rotina diária:

  • elaboração de curva de calibração utilizando padrões comerciais certificados;
  • utilização de "pools" de amostras com valores conhecidos;
  • verificação do desempenho analítico pela introdução de amostras de controle de qualidade interno com diversas concentrações (baixa, intermediária e alta);
  • realização das determinações em no mínimo duplicata;
  • repetição de análises nos casos em que as replicatas apresentam desvios superiores aos aceitáveis;
  • confirmação de qualquer resultado não esperado.


Periodicamente amostras simuladas de referência (oficial standards), obtidas de fornecedores idôneos, são analisadas.
Para verificar a reprodutibilidade analítica, a GGQ (Gerência de Garantia de Qualidade) com freqüência e sem o conhecimento da área técnica, introduz duplos cegos na rotina.
Com periodicidade no mínimo trimestral, são realizadas auditorias internas de cada rotina laboratorial.
Todos estes processos estão devidamente documentados. As formas de atuação nos casos de qualquer não conformidade estão previamente definidas sendo altamente prioritárias.
Restando qualquer indício de dúvida, por pequeno que seja, sobre a confiabilidade de um resultado, uma nova coleta é solicitada.
A TOXIKÓN Assessoria Toxicológica mantém vínculos técnicos, científicos e em muitos casos pessoais, com centros de referência, pesquisa e universidades nacionais e do exterior.

- Sistemas de documentação adequados

A documentação de todos os processos, operacionais, analíticos, administrativos, etc. é ditada por Procedimentos Operacionais Padrão (POPs) de acordo com as Boas Práticas de Laboratório (BPL) estabelecidas universalmente e adotadas também no Brasil (INMETRO).
Todas as solicitações, resultados, rotinas, não conformidade, etc. são devidamente documentadas em sistemas informatizados. Esta documentação permite o rastreamento de uma análise muito tempo após a execução.
Cópias (back up) de segurança contendo todos os dados são mantidas em locais seguros, em meios magnéticos (disquetes e fitas) ou em moderno meio óptico (CD-ROM), durante no mínimo dez anos.

- Proximidade, convivência e agilidade com o cliente

A TOXIKÓN Assessoria Toxicológica não se limita a resultados analíticos confiáveis. Busca estabelecer uma parceria com o cliente para que os serviços prestados sejam da melhor maneira conduzidos e adequados às suas necessidades.
Mantendo a confiabilidade analítica, procura sempre cumprir ou reduzir os prazos de entrega de resultados. Esta agilidade se utiliza de vias como o telefone, fax, correio eletrônico (e-mail), SEDEX e veículos próprios.

- Clientes TOXIKÓN

O número de clientes ativos da TOXIKÓN Assessoria Toxicológica supera os 900 (em 01/01/97). Entre estes, laboratórios clínicos, empresas prestadoras de serviço, ARS, SUDS, centros de referência do trabalhador e sindicatos. Entretanto, a maior parcela (aproximadamente 70%) é representada por empresas particulares, mistas e estatais de diversos ramos de atividade entre os quais podemos destacar:

- acumuladores - eletro-eletrônica - petróleo e petroquímica
- alimentos - embalagens - plástico e borracha
- automóveis e autopeças - gráfica - química e farmacêutica
- bancos - lâmpadas e iluminação - termômetros
- brinquedos - madeira - manômetros
- cerâmica - metalurgia - têxteis
- computadores - mineração - tintas e pigmentos
- construção e engenharia - móveis - transporte e armazéns
- distribuição - papel e celulose - vidro